Home Cotidiano

Cotidiano

    As brincadeiras e o desenvolvimento infantil saudável: Veja como interagir com seu pequeno e ajudá-lo a crescer com mais saúde

    A escolha das brincadeiras e das atividades ofertadas ao seu filho desde seu nascimento são muito importantes para a garantia de uma infância e desenvolvimento saudável e equilibrado.

    Especialistas do mundo todo concordam que a relação da criança com suas figuras de cuidado e a prática de brincadeiras e atividades lúdicas desde a primeira infância são essenciais para o desenvolvimento infantil saudável.

    Neste artigo separamos algumas opções de atividades e brincadeiras simples que você pode aplicar em casa com seu pequeno. Além da diversão e da irrigação de um relacionamento mais íntimo entre a família e a criança, estas atividades ajudarão seus filhos a crescerem mais saudáveis e integrados em um mundo tecnológico, repleto de desafios e frustrações.

    Boa leitura!

    brincadeiras

     

    Quais as melhores brincadeiras para crianças de até 2 anos de idade?

    A escolha das brincadeiras e atividades disponibilizadas ao seu filho deve levar em consideração as habilidades já desenvolvidas pela criança.

    A oferta de brincadeiras que considere as peculiaridades do seu pequeno serão melhor aceitas pela criança e fortalecerão seu laço familiar de amor e cuidado. Além disso, estudo realizado por um grupo de pedagogas mato-grossenses demonstra que forçar atividades que exijam mais que a criança pode oferecer naquele momento do desenvolvimento pode prejudicar a autoestima e as suas relações sociais posteriores.

    Especialistas do Instituto Cohen de Ortopedia, em São Paulo, salientam que é importante reservar ao menos um dia do fim de semana e 30 minutos diários para convivência entre pais e crianças, principalmente quando bebês. Este detalhe é extremamente relevante para o desenvolvimento social, afetivo e físico da criança.

    brincadeirasComo brincar com um bebê de até 4 meses?

    Bebês tão novos costumam deixar os pais receosos. Qual o melhor brinquedo para recém nascidos? Nenhum.

    Estudos publicados pelo Centro de Desenvolvimento Infantil da Universidade de Harvard (EUA) ressaltam que a melhor opção para brincadeiras nessa faixa etária dispensam a aquisição de qualquer brinquedo. A escolha mais acertada, de acordo com o estudo mais recente, é apostar em atividades que agucem os sentidos.

    Fazer carinho e massagem no bebê é uma ótima escolha para estimular o tato. Além disso, segurar o pequeno e dançar junto com ele costuma ser uma das atividades que traz melhores resultados para o desenvolvimento saudável. Outra escolha interessante é cantar para o bebê com vozes diferentes e, se possível, incluir o nome da criança na música.

     

    O tabu da tecnologia na infância

    Com o advento da tecnologia surgiu um dos maiores tabus quando o assunto é o desenvolvimento infantil saudável. Afinal de contas, podemos fazer uso da tecnologia nas brincadeiras ou este contato atrapalha o crescimento saudável?

    Depois de muita discussão sobre o tema e da publicação de diversos artigos sobre o assunto, parece que a ciência chegou no consenso do meio termo.

    Nem pra lá, nem pra cá. A tecnologia pode aumentar o leque de opções para diversão em família. As crianças adoram as imagens e os movimentos na tela, e não há nada de errado com isso. Ressalta-se, todavia, que o problema está no excesso.

    É altamente prejudicial para o desenvolvimento infantil dos bebês que os pais caiam nos extremos: não é necessário privar seu filho do contato com a tecnologia, porém, muito tempo dedicado às telas pode afetar o desenvolvimento.

    Especialistas ressaltam que bebês com 6 meses ou mais podem ter contato com jogos, vídeos ou desenhos por até 30 minutos a cada dia. Este limite foi recomendado em diversos estudos sobre o tema.

    brincadeiras

     Brincadeiras com fantoches e contação de histórias

     

    Não é a toa que a maior parte das escolas de educação infantil contam com oficinas de histórias e projetos como “A hora do conto” em sua grade semanal.

    A partir dos 6 meses de idade, os bebês demonstram entusiasmo com fantoches e com histórias. Vale lembrar que crianças tão pequenas não conseguem manter a concentração por muito tempo. Por este motivo, opte por histórias curtas e objetivas, caso contrário, a diversão pode se tornar frustração – principalmente quando a criança perceber que não entendeu nada do enredo.

    Bater palmas, cantar e movimentar o corpo durante as histórias são um diferencial importante e auxiliam o desenvolvimento da criança.

     

    Quando começar a desenhar?

    A partir dos 12 meses de idade seu filho já conseguirá folhear livros de tecido e utilizar materiais de desenho, como giz de cera e papel. Não se esqueça: as crianças levam tudo à boca, é a sua forma de (re)conhecer o mundo. Opte por materiais atóxicos, assim você garante a saúde do seu pequeno em todos os momentos. Também tome cuidado com materiais muito pequenos, que possam ser engolidos.

    Desenhe junto com seu filho, mas tenha cuidado para não “ensiná-lo” a desenhar. Deixe a criança rabiscar à vontade e utilizar quantas cores sobrepostas quiser. O desenho é uma das atividades mais importantes para o desenvolvimento motor da criança. É com os rabiscos que o bebê aprimorará sua coordenação motora fina e, mais tarde, com os desenhos mais bem definidos que seu filho vai trabalhar a imaginação.

    brincadeiras

     

    Faz de conta

    Cecília Aflalo, socióloga e consultora da Fundação Abrinq, de São Paulo, destaca que a imaginação entra em cena entre os 18 e os 24 meses de vida. É nesse período que os pequenos dão início as conhecidas “brincadeiras de faz de conta”. Um exemplo clássico de brincadeiras desse período é alimentar uma boneca com um pratinho vazio.

    E quando seu filho não é mais um bebê? Quais as melhores brincadeiras para crianças a partir dos 2 anos de idade?

    Com a coordenação motora e as habilidades cognitivas melhor desenvolvidas, as crianças continuam gostando de desenhar, ouvir histórias e assistir à desenhos animados. Porém, seu filho precisa de estímulos diferenciados para manter seu desenvolvimento saudável e equilibrado.

    Veja aqui algumas brincadeiras clássicas que auxiliam no desenvolvimento infantil saudável.

    Cabra-cega

    Na brincadeira da cabra-cega uma pessoa é vendada e, a partir de sons – normalmente palmas -, ela precisa localizar o restante dos participantes do jogo. É possível adaptar o jogo ao período do desenvolvimento da criança, por exemplo, a brincadeira com crianças menores pode ser restringida à apenas uma sala, enquanto crianças maiores podem se aventurar no pátio ou em mais cômodos da casa.

    Além da audição, esta brincadeira também auxilia no desenvolvimento do olfato, equilíbrio e noção de espaço.

    brincadeirasEsconde-esconde

    A brincadeira de esconde-esconde trabalha o desenvolvimento da coordenação motora, agilidade, pensamento estratégico, noções de matemática e audição.

    Amarelinha

    Assim como no caso da cabra cega, o jogo de amarelinha pode ser adaptado de acordo com o período do desenvolvimento de seu filho. A ideia de jogar uma pedra em um dos quadros e não pular nele é mais indicado para crianças maiores, a partir dos 4 anos, em média. Caso seu filho seja menor, você pode fazer uso desta brincadeira sem a pedra, apenas estimulando-o a atravessar o caminho pulando.

    Este jogo melhora a habilidade de equilíbrio da criança, além de fortalecer os músculos das pernas, a percepção de espaço e noções básicas de matemática.

    Pula corda

    Considerada por alguns estudiosos como uma das brincadeiras mais importantes para o desenvolvimento infantil, pula corda é um exercício físico completo.

    Esta brincadeira auxilia no desenvolvimento da coordenação motora, equilíbrio, agilidade e frustração.

    Com crianças maiores, é possível fazer a brincadeira contando a quantidade de saltos, o que também traz benefícios para a noção matemática.

    Outra opção interessante, é cantar durante a brincadeira. Com isso, a criança também fortalece suas habilidades respiratórias e de concentração concomitante, ou seja, pensar em duas coisas ao mesmo tempo.

    Bolha de sabão

    Extremamente simples, você precisa apenas de água e sabão para ofertar esta brincadeira ao seu filho.

    A bolha de sabão leva as crianças para o mundo das fantasias e da magia. De modo geral, as crianças ficam deslumbradas com a beleza das bolhas e vão atrás delas.

    Esta brincadeira estimula habilidades da coordenação motora e da criatividade infantil. Quando a criança é convidada a produzir as bolhas, também é possível instigar o desenvolvimento do controle respiratório e do sopro, além de trabalhar a frustração e noções básicas de química.

    E depois do desenvolvimento motor? O que mais é importante?

    Brincadeiras que auxiliem no desenvolvimento da coordenação motora são fundamentais. Entretanto, existem outras habilidades que também precisam da atenção dos pais.

    Veja aqui algumas brincadeiras e jogos que valorizam o desenvolvimento de habilidades como pensamento lógico e estratégia e que são super indicados para crianças um pouco mais velhas.

    Caça ao tesouro

    Sendo considerada por muitas crianças a sua brincadeira preferida, a caça ao tesouro auxilia no desenvolvimento de inúmeros aspectos, tais como:

    • Agilidade
    • Atenção aos detalhes
    • Concentração
    • Raciocínio lógico
    • Pensamento estratégico
    • Paciência

    Além disso, é possível adaptar o jogo para que este seja conduzido em equipes. Com isso, a brincadeira também estimula a cooperação e o trabalho em equipe.

    Muito popular entre as crianças, a caça ao tesouro é uma brincadeira indicada para crianças a partir dos 4 anos, mais ou menos.

    brincadeirasJogos de cartas

    Não importa muito o jogo, pode ser pife, buraco, 21… Você e seu filho podem, inclusive, inventar um novo jogo de cartas. O mais importante é o uso do baralho.

    O interessante nos jogos de cartas é explicar ao seu filho a diferença dos naipes e a escala de valores, de acordo com as regras do jogo selecionado.

     

    Os jogos de cartas são brincadeiras que estimulam o raciocínio matemático linear, o pensamento estratégico, a organização e a frustração.

    As brincadeiras envolvendo jogos de cartas são super importantes para o desenvolvimento infantil e costumam ser indicadas para crianças a partir dos 5 anos de idade.

     

    Stop

    Um clássico já muito utilizado nas escolas brasileiras, o jogo de Stop é uma das brincadeiras que costuma acompanhar a criança desde a infância até a vida adulta.

    A possibilidade de alterar as categorias e regras quase que completamente o tornam uma das opções mais versáteis da atualidade.

    São inúmeras as habilidades trabalhadas com esta brincadeira, por exemplo:

    • Interação
    • Comunicação
    • Raciocínio rápido
    • Memória
    • Noções matemáticas
    • Alfabetização
    • Coordenação motora fina

    O stop é um jogo presente no plano de aula de diversos professores, das mais variadas disciplinas. Esta brincadeira pode ser adaptada quase que totalmente para abranger os temas e necessidades específicas das crianças ou adolescentes que fazem parte do grupo e é indicado para crianças a partir dos 8 anos.

    Conclusão

    Existem inúmeras alternativas de brincadeiras, atividades e jogos que trabalham a favor do fortalecimento do vínculo entre a criança e sua família e, além disso, ainda ajudam no desenvolvimento saudável.

    Ainda que as lojas de brinquedos possuam opções extremamente tentadoras – e muitas vezes caras -, diversos estudos ao redor do mundo já comprovaram que o mais importante para o desenvolvimento infantil saudável é o vínculo afetivo familiar e a interação com outras crianças, que costuma vir com a entrada na escola.

    Estar perto de seu filho, reservar uns minutos por dia para dar atenção à ele e construir em conjunto uma relação de amor repleta de risos e brincadeiras é o mais importante para que seu filho se torne um adulto saudável e emocionalmente equilibrado.

    Não se deixe seduzir pelos comerciais, a ciência vem mostrando há décadas que a criança precisa de amor e de atenção, e não de brinquedos caros ou viagens espetaculares.

     

    Aposto que você já conhecia as brincadeiras, não é? Quais as suas preferidas?

    Que tal deixar um comentário e divulgar estas super dicas com seus amigos papais e mamẽs?

    01/04/2018 0 comentário
    0 Facebook Twitter Google + Pinterest