Home Cotidiano Copa do Mundo 2018 – O que esperar do Brasil?

Copa do Mundo 2018 – O que esperar do Brasil?

por Redação EstraBlog

A Copa do Mundo de 2018 será a 21ª desde sua inauguração, em 1930. A primeira edição ocorreu em Montevidéu, no Uruguai, e teve como campeã o próprio país anfitrião e, em segundo lugar, seus vizinhos Argentinos. A Copa do Mundo de 1930 contou com apenas 13 equipes disputando o prêmio, sendo que apenas 4 países europeus atravessaram o oceano para chegar ao Uruguai, sendo eles:

  • Bélgica
  • França
  • Romênia
  • Iugoslávia

Desde seu surgimento, a Copa do Mundo percorreu continentes levando a paixão pelo futebol e a competitividade aos mais diversos cantos do planeta. No total, o campeonato já foi sediado em 15 países diferentes, sendo os principais deles:

  • Itália
  • França
  • Brasil
  • México
  • Alemanha

A Copa do Mundo já ofereceu o troféu de melhor seleção de futebol do mundo a um total de 7 países, sendo eles:

  • Uruguai: campeão duas vezes, em 1930 e 1950
  • Itália: campeã 4 vezes, em 1934, 1938, 1982 e 2006
  • Alemanha: campeã como Alemanha Ocidental 3 vezes e depois de unificada mais uma, totalizando 4 vitórias. O país foi campeão em 1954, 1974, 1990 e 2014
  • Inglaterra: campeã uma vez, em 1966
  • Argentina: campeã duas vezes, em 1978 e 1986
  • Espanha: campeã uma vez, em 2010

E, claro, não poderíamos deixar de mencionar: o Brasil. Considerado o melhor do mundo por muitos e sendo mundialmente conhecido pelo futebol, o Brasil costuma estar entre os mais cotados para levar o troféu da Copa do Mundo em todas as edições do campeonato.

Copa do Mundo

Brasil na Copa do Mundo

Conhecido como o país do futebol, o Brasil está entre os favoritos para ganhar a Copa do Mundo 2018.

Grande parte do sucesso da seleção neste esporte está associado com o esforço e dedicação de técnicos e atletas comprometidos com o sucesso e com a vitória. O Brasil foi originário de alguns dos jogadores mais conhecidos e premiados da história mundial do futebol, tais como:

  • Garrincha (1933, Rio de Janeiro, RJ)
  • Pelé (1940, Três Corações, MG)
  • Zico (1953, Rio de Janeiro, RJ)
  • Sócrates (1954, Belém, PA)
  • Romário (1966, Rio de Janeiro, RJ)
  • Rivaldo (1972, Recife, PE)
  • Ronaldinho (1976, Rio de Janeiro, RJ)
  • Ronaldinho Gaúcho (1980, Porto Alegre, RS)

Em outubro de 2017 a FIFA elege o francês Zidane como o melhor técnico do mundo, após fazer história no Real Madrid, de acordo com a própria instituição. Entretanto, vale lembrar que o Brasil também possui uma cartela interessante de técnicos competentes e prontos para levar os clubes e a seleção brasileira ao sucesso.

Atualmente com 67 anos, Nelsinho Baptista (1950, Campinas, SP) foi eleito um dos melhores técnicos do mundo. Nelsinho atua como técnico do Sport desde 2008.

Tite

Hoje com 56 anos de idade e 28 anos como treinador, Tite (1961, Caxias do Sul, RS) foi considerado o 10º melhor técnico do mundo pela FIFA no ano de 2013. Conquistando todos os títulos possíveis pelo Corinthians, o gaúcho está escalado para treinar a seleção brasileira desde 2016, após saída de Dunga do cargo.

Mais que apenas a mudança de técnico, a alteração no estilo de jogo e nas estratégias utilizadas pelos treinadores traz esperança ao povo brasileiro, que deseja o título de melhor do mundo em 2018.

Diversos especialistas consideram Dunga ousado e com apostas inovadoras, enquanto Tite mostra-se mais conservador e cauteloso em suas opções. De acordo com análise de publicações em redes sociais, nota-se esperança da população que o Brasil chegue à reta final do campeonato, ainda que não traga o título para casa.

Com a Copa do Mundo se aproximando, o fantasma da Alemanha e do histórico 7×1 voltam a ter peso na (in)consciência coletiva, em especial entre os apaixonados pelo futebol.

Mas com o Tite no comando será que precisamos nos preocupar tanto assim? Vale lembrar que o Brasil foi o primeiro país, além da Rússia – que sediará o campeonato -, a se classificar para a Copa do Mundo 2018.

Copa do Mundo 2018

A edição 2018 da Copa do Mundo ocorrerá na Rússia. Sendo a primeira vez sede o maior campeonato de futebol do mundo, a Rússia distribuirá as partidas entre 11 cidades-sede.

Apesar da Europa ser uma clássica sediadora da Copa do Mundo, é a primeira vez que o campeonato ocorrerá no leste europeu. O que denota aspectos políticos e maior unificação do globo, uma vez que a FIFA historicamente selecionava países americanos ou do oeste da Europa para sediar o campeonato. Outra demonstração das mudanças recentes acerca da globalização e popularização do campeonato é o fato da Copa do Mundo de 2022 ocorrer em Qatar, país árabe localizado na Ásia.

Copa do MundoA Rússia tem se destacado recentemente quando a temática é eventos esportivos. Além da Copa do Mundo de 2018, a Rússia foi sede:

  • Universíade de Verão de 2013
  • Jogos Olímpicos de Inverno de 2014

A FIFA optou pela Rússia devido ao aumento de interesse da população russa pelo esporte.

A mudança na perspectiva da população sobre o futebol e sobre a Copa do Mundo tem relação com maiores investimentos financeiros por parte do governo no esporte, aumento da importância da Liga Russa e migração de jogadores de futebol estrangeiros para o país.

Vale ressaltar, ainda, que a Rússia ascendeu economicamente após dissolução da União Soviética, ocorrida em 1991, o que contribuiu para expansão da cartela de interesses da população.

Apesar da Inglaterra, da Holanda/Bélgica e Portugal/Espanha terem se candidatado, a FIFA optou por levar o campeonato mais importante do futebol mundial ao extremo do globo. De acordo com informações, a Rússia ganhou a honra por unanimidade na votação.

E o fantasma Brasil x Alemanha?

Após a derrota de 7×1 na semifinal contra a Alemanha na última Copa do Mundo, os brasileiros têm demonstrado receio e ansiedade quanto ao desempenho da seleção brasileira no campeonato de 2018.

Em 2014, após a derrota histórica, as redes sociais foram tomadas por brasileiros que alegaram ser o “momento mais humilhante da história brasileira”. Parte da população relatou “sentir-se envergonhada de ser brasileira”.

Em resposta a esta explosão nas redes sociais, parcela da população problematizou o posicionamento afirmando que também sentiam vergonha do país algumas vezes, mas que a “maior humilhação da história” foi a longa história escravocrata do país.

Manifestações nas redes sociais à parte, o Brasil parece ter deixado para trás o “trauma alemão”, como alguns passaram a chamar o receio popular. Isso porque, em março de 2018, o Brasil ganhou de 1 x 0 da Alemanha em partida ocorrida em Berlim.

O que esperar de Tite?

Assim como em 2014, Neymar esteve ausente do amistoso entre Brasil e Alemanha por questões de saúde. Mesmo sem a presença do maior astro da seleção, o Brasil conseguiu a vitória.

O técnico demonstra tática mais cautelosa quando comparada as técnicas adotadas por Dunga, quatro anos antes. Comedido, Tite monta uma equipe com três volantes e mostra saber aproveitar as falhas do adversário.

Diferente da partida de 2014 contra a Alemanha, dessa vez os jogadores demonstraram saber controlar as emoções. O que garantiu a vitória, de acordo com o técnico. Tite orientou a equipe a marcar o adversário desde o campo defensivo, o que parece ter prejudicado o desempenho alemão.

Este amistoso foi o último antes do treinador divulgar os convocados para a seleção oficial que representará o Brasil na Copa do Mundo deste ano.

Veja a lista completa com os 25 nomes selecionados por Tite:

  • Goleiros
    • Alisson (Roma)
    • Ederson (Manchester City)
    • Neto (Valencia)

 

  • Copa do MundoLaterais
    • Daniel Alves (PSG)
    • Fagner (Corinthians)
    • Filipe Luís (Atlético de Madrid)
    • Marcelo (Real Madrid)

 

  • Zagueiros
    • Marquinhos (PSG)
    • Miranda (Inter de Milão)
    • Geromel (Grêmio)
    • Thiago Silva (PSG)
    • Rodrigo Caio (São Paulo)

 

  • Meio-campistas
    • Casemiro (Real Madrid)
    • Fred (Shakhtar Donetsk)
    • Fernandinho (Manchester City)
    • Paulinho (Barcelona)
    • Renato Augusto (Beijing Guoan)
    • Philippe Coutinho (Barcelona)
    • Willian (Chelsea)
    • Anderson Talisca (Besiktas)

 

  • Atacantes
    • Gabriel Jesus (Manchester City)
    • Roberto Firmino (Liverpool)
    • Douglas Costa (Juventus)
    • Willian José (Real Sociedad)
    • Taison (Shakhtar Donetsk)

Neymar não consta na lista por estar com uma lesão no pé direito e estar atualmente se recuperando da cirurgia. Entretanto, vale lembrar que sua presença na Copa do Mundo 2018 está garantida.

Próximos passos em direção à Copa do Mundo 2018

Após vitória nos amistosos do Brasil com a Rússia (Moscou) e Alemanha (Berlim), os próximos passos a seleção brasileira são as partidas contra a Croácia e com a Áustria.

O próximo amistoso da lista, contra a Croácia, ocorrerá na casa do Liverpool (Estádio Anfield Road), em 3 de junho. Apenas uma semana depois, no dia 10 de junho, o Brasil enfrentará a Áustria na cidade de Viena.

Tite afirma que utilizará estes dois amistosos para realizar os testes necessários com a equipe a fim de escalar os 23 jogadores mais interessantes para compor a seleção que disputará o troféu na Copa do Mundo 2018.

Copa do Mundo

E na Copa do Mundo?

A estreia do Brasil na Copa do Mundo 2018 ocorrerá no dia 17 de junho em partida contra a Suíça. Entre os dias 22 e 27 de junho o Brasil enfrentará a Costa Rica e a Sérvia.

Como de costume, espera-se que o Brasil saia como primeiro colocado do seu grupo de adversários e avance a passos largos durante a competição em busca do título mais importante do futebol mundial.

O que você acha? Será que conseguiremos o título dessa vez? Gostou da escalação de Tite?

Deixe um comentário e mostre estas informações aos seus amigos.

Artigos Relacionados

Gostaríamos de saber a sua opinião. Comente!